NOTA PÚBLICA – Advogada detida arbitrariamente em Olinda

Whatsapp Facebook Twitter Linkedin Email

A Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional de Pernambuco informa que, na tarde desta quinta-feira (28/05), uma advogada foi detida arbitrariamente por um delegado de polícia na frente da Delegacia do Varadouro, em Olinda. Após a atuação da Comissão de Defesa e Assistência das Prerrogativas – CDAP, por meio do seu presidente Carlos Barros e dos membros Tiago Siebra e Wilgberto Reis, que acompanharam o caso desde o início, a advogada foi liberada e submetida a exame de corpo de delito.

A OAB-PE prestará, assim como já vem prestando, toda a assistência à colega e irá cobrar a rigorosa apuração dos fatos, adotando as medidas que se fizerem necessárias.

A defesa das prerrogativas é um compromisso inarredável da Ordem dos Advogados do Brasil já que quando as prerrogativas são violadas, toda advocacia é desrespeitada.