OAB-PE aposta na pluralidade em seu comitê de crise contra o COVID-19

Whatsapp Facebook Twitter Linkedin Email

Desde o início da divulgação dos primeiros casos do novo coronavírus (COVID-19) no Brasil, a OAB Pernambuco formou um Comitê de Crise para tratar das questões da pandemia. Pensado de maneira a ser plural e abrangente, fazem parte deste grupo membros da diretoria da OAB-PE, conselheiros federal e seccionais, presidentes de subseccionais e membros de comissões, com atuação em diversas áreas do direito.

Entre os principais objetivos estão tratar das questões do impacto à advocacia, sempre atento ao judiciário, aos poderes e tudo o mais que puder atingir os advogados, advogadas e sociedade civil pernambucana.

Para o presidente Bruno Baptista, montar um grupo estratégico é fundamental para assegurar que nenhum braço da advocacia fique descoberto. “Pesamos em formar um Comitê de Crise com o máximo de pluralidade possível. Contemplamos representantes do Litoral ao Sertão do estado, pensando, também, em garantir que todas essas medidas sejam propagadas para todo o estado”, disse.

Quem compõe o Comitê de Crise para tratar do COVID-19 na OAB-PE são:

– Bruno Baptista, presidente da seccional pernambucana
– Ingrid Zanella, vice-presidente
– Ana Luiza Mousinho, secretária-geral
– Ivo Tinô Amaral, secretário-geral adjunto
– Fernando Ribeiro Lins, presidente da CAAPE
– Leonardo Accioly, conselheiro federal
– Leonardo Moreira, chefe de gabinete da Presidência da OAB-PE
– Diógenes de Souza, presidente da Comissão de Direito e Saúde
– Marina Roma, presidente da Comissão de Direito do Trabalho;
– Jarlenira Araújo, presidente da subseccional de Ipojuca
– Fredson Rodrigues, presidente da subseccional de Surubim
– Taciana Magalhães, presidente da subseccional de Limoeiro
– Ana Lúcia Bernardo, presidente da subseccional de Carpina;
– Alan Pereira de Sá, presidente da subseccional de Serra Talhada.