OAB-PE volta a cobrar fim das revistas a advogados no Fórum do Recife

Whatsapp Facebook Twitter Linkedin Email

A OAB-PE enviou ofício à diretoria do Fórum do Recife cobrando novamente o fim das revistas indiscriminadas aos advogados e advogadas no local. O problema foi objeto de um entendimento entre a Ordem e a direção do fórum no dia 19 de julho, onde o Judiciário se comprometeu a cessar com a prática, como também a destinar uma entrada exclusiva para a advocacia, membros do Ministério Público, defensores públicos, procuradores e servidores do Judiciário. No entanto, as revistas voltaram a ser feitas, de acordo com relatos que chegaram à OAB-PE.

Assinado pelos presidentes da Ordem pernambucana, Bruno Baptista, e da Comissão de Defesa, Assistência e Prerrogativas (CDAP), Carlos Barros, e endereçado ao diretor do fórum, o juiz Gleydson Lima Pinheiro, o ofício, além de solicitar o imediato fim das revistas, também requer a destinação imediata do acesso exclusivo aos advogados.

“Recebemos denúncias que as revistas continuam acontecendo voltaram a acontecer, um fato inaceitável. Vamos buscar o entendimento com a direção do fórum para que se cumpra o que foi acordado, de se destinar uma entrada exclusiva para a advocacia e, assim, a gente não submeta os advogados e advogadas a esse tratamento”, explicou o presidente Bruno Baptista.

No ofício, Bruno Baptista adverte que o tratamento a ser dado aos advogados e advogadas nos fóruns deve ser o mesmo dispensado a magistrados, membros do Ministério Público, procuradores e defensores públicos.