OAB-PE lança primeiro Comitê de Representatividade do Brasil no sistema da Ordem

Whatsapp Facebook Twitter Linkedin Email

Com o objetivo de garantir a pluralidade nos diversos espaços e eventos da OAB Pernambuco, a gestão de Bruno Baptista, de forma pioneira no país, criou o Comitê de Representatividade, que será coordenado pela vice-presidente, Ingrid Zanella, e pela conselheira estadual, Manoela Alves.

O comitê conta com representantes das comissões de Diversidade Sexual e de Gênero, da Mulher Advogada, Igualdade Racial e Direito da Pessoa com Deficiência. “A OAB, ciente do seu papel institucional de garantia dos direitos humanos e ratificação do estado democrático de direito, acredita que apenas por meio de uma representatividade ampla e significativa conseguiremos ter uma sociedade mais justa e igualitária, conseguiremos ter uma sociedade mais justa e igualitária, promovendo a igualdade de oportunidades”, explicou Ingrid Zanella.

As atividades do projeto consistem em reuniões das comissões participantes para garantirem que os eventos, comissões, diretoria e conselho da seccional pernambucana reflitam a pluralidade da advocacia dentro das ações da OAB. Ele visa monitorar a própria OAB e seus órgãos internos, sensibilizando e incentivando à prática da inclusão de todos os grupos representativos nos seus eventos e nas  composições  e diretorias: mulheres, pessoas negras, pessoas LGBT+ e pessoas com deficiência.

Dividindo a coordenação com Zanella, Manoela Alves, que foi eleita a primeira conselheira negra da história da seccional pernambucana, também ressalta a importância da iniciativa. “O comitê não chega como um órgão fiscalizador ou coercitivo, neste momento, o comitê se coloca como órgão fomentador para se dialogar, sensibilizar e conscientizar para a necessidade da pluralidade. Essa conscientização também se estenderá para a Caixa de Assistência dos Advogados (CAAPE) e para a Escola Superior da Advocacia (ESA)”, comenta a conselheira.