OAB Pernambuco lança Projeto Incubadora com foco no empreendedorismo jurídico

Whatsapp Facebook Twitter Linkedin Email

Como forma de estimular o empreendedorismo entre profissionais da advocacia, a OAB Pernambuco lançou, de maneira inovadora, o edital do Projeto Incubadora OAB-PE, nesta quarta-feira (3). Desenvolvida pela Comissão de Empreendedorismo Jurídico (CEJU), em conjunto com a Comissão de Sociedade de Advogados (CSA), a iniciativa acontece em parceria com o Sebrae-PE e visa ao recrutamento de advogados e advogadas interessados em gerir o próprio escritório, oferecendo suporte de planejamento e estrutura. Tudo será feito por meio de uma assessoria completa, contemplando aspectos como gestão, marketing, estrutura física, contabilidade e virtual, além de treinamento e mentoria qualificada subsidiados pela OAB-PE por um ano.

Para fazer parte do projeto Incubadora os escritórios e pessoas jurídicas interessadas deverão passar por um processo seletivo que tem como etapas, entre outros pontos, workshop realizado pelo Sebrae-PE para instrução de plano de negócios, submissão do modelo de negócios do escritório com informações sobre o projeto a ser incubado e envio de vídeo com justificativa para o escritório ser incubado pela OAB-PE.

A inscrição tem valor único de R$ 200 por escritório e poderá ser realizada no período de 09 a 19 de outubro pelo site da Escola Superior de Advocacia de Pernambuco (ESA-PE): www.esape.com.br.

Rafael Pontes de Miranda, presidente da CEJU, reforça a importância de uma proposta como a da incubadora para os profissionais que estão entrando ou têm pouco tempo de atuação no mercado. “Os recém-ingressos nos quadros da advocacia vislumbram vários caminhos possíveis, inclusive o do empreendedorismo jurídico. E por entender que essa jornada nem sempre é fácil, a OAB Pernambuco lançou esse projeto inovador oferecendo o máximo de oportunidades imagináveis nesse contexto”, conclui.

Para o presidente da CSA, Ivo do Amaral, a parceria e integração entre os envolvidos no processo de incubação será fundamental. “A experiência dos integrantes do projeto, aí incluídos os parceiros nas mais diversas áreas no marketing, contabilidade, sistemas, financeiro, gestão, serão fundamentais no alvorecer e no desenvolvimento do escritório. É necessário a profissionalização organizacional para a sobrevivência de um escritório em seu início. O incubado vai contar com isso”, finaliza.

O resultado da seleção deverá ser divulgado em 23 de outubro. Dentro do programa serão feitas avaliações trimestrais seguindo critérios de grau de desenvolvimento pessoal, capacidade de gerenciamento do escritório, prestação de serviços e viabilidade econômica financeira. Ao término do processo de incubação, os participantes mais bem avaliados receberão um certificado de reconhecimento da OAB Pernambuco.

Confira abaixo o edital e participe!

Edital – Projeto Incubadora.