Primeiro dia do evento “Mulheres – Trajetórias e desafios” foi realizado nesta quarta-feira (20)

Whatsapp Facebook Twitter Linkedin Email

O Auditório Fernando Santa Cruz foi o cenário, nesta quarta-feira (20), do primeiro dia de palestras “Mulheres – Trajetórias e desafios”, em celebração ao mês da Mulher Advogada. Encabeçado pela Comissão da Mulher Advogada (CDMA) e com apoio da Escola Superior de Advocacia de Pernambuco (ESA-PE), o evento reuniu importantes nomes da advocacia pernambucana e militância feminina para debater temas como transfeminismo, machismo na jurisprudência brasileira, empreendedorismo feminino e desafios das mães de pessoas com deficiência.

Para assistir matéria sobre a abertura do evento, clique aqui

Compondo a mesa de abertura do evento, o presidente da OAB-PE, Bruno Baptista, reforçou a importância da realização de eventos como esse na luta pela igualdade de gênero. “A OAB Pernambuco, atualmente, possui 43% de mulheres em cargos de diretoria. A nossa luta pela isonomia é constante e eventos como este, que dão voz a mulheres de tão alta competência, são fundamentais para a internalização da igualdade de gênero”, comenta. Compuseram a mesa de abertura, ainda, a vice-presidente da OAB-PE, Ingrid Zanella; a vice-diretora-geral da ESA-PE, Isabela Lessa; a presidente da CDMA, Fabiana Leite; e a secretária da mulher de Pernambuco, Silvia Cordeiro.

As palestrantes da noite foram a vice-presidente, Ingrid Zanella, falando sobre empreendedorismo feminino; a ex-vice-presidente da OAB-PE, Catarina de Oliveira, abordando o machismo na jurisprudência brasileira; Daniele Rorato, empreendedora social e gestora da In-Soluções Inclusivas, falando sobre os desafios das 45 milhões de mães de pessoas com deficiência; Robeyoncé Lima, primeira advogada trans no Norte-Nordeste a ter o nome social da carteira da OAB e co-deputada estadual pelo Juntas, falando sobre transfeminismo e machismo velado; e, finalizando a noite de palestras, a secretária da mulher de Pernambuco, Silvia Cordeiro, abordando as políticas públicas adotadas pelo estado na luta pela igualdade de gênero, bem como da proteção da mulher.

A presidente da CDMA, Fabiana Leite, destacou a atuação da comissão na luta pela mulher advogada. “Batalhamos uma luta diária para garantir e assegurar as prerrogativas da mulher advogada em qualquer esfera. Neste evento, marcado em um mês tão simbólico, nós queremos abordar os mais diversos desafios enfrentados pela mulher atualmente: do assédio moral à violência física”, disse.

#EmDefesaDaMulherAdgovada – A programação do mês da Mulher Advogada continua a todo vapor. O próximo evento será realizado na segunda-feira (25), no Auditório Fernando Santa Cruz, sede da seccional pernambucana, a partir das 14h. As inscrições seguem pelo site da ESA-PE (www.esape.com.br). Clique aqui para conferir a programação completa.