Relação do Brasil com a China é o tema de webinário promovido pela OAB-PE e ESA-PE

Whatsapp Facebook Twitter Linkedin Email

Na última terça-feira (15), a OAB Pernambuco, em conjunto com a Escola Superior de Advocacia de Pernambuco (ESA-PE) promoveu seu primeiro webinário que trata da relação do estado com a China. O tema escolhido foi “Diálogos e Perspectivas Comerciais, Investimentos e Parcerias em Infraestrutura Com a China em Pernambuco”.

Com a condução de Alessandra Araújo, coordenadora da Coordenação Estadual das Relações Brasil-China e presidente da Comissão de Relações Internacionais da OAB-PE, o evento online contou com a participação de diferentes autoridades jurídicas, diplomáticas e empresarias. O primeiro palestrante foi Thomas Law, presidente da Coordenação Nacional das Relações Brasil-China do Conselho Federal da OAB (CNRBC/CFOAB). Ele destacou o crescente número de empresas chinesas que investem no Brasil. Isso vem abrindo novas oportunidades de negócios e, consequentemente, a necessidade de segurança jurídica.

Em seguida, Maíra Fischer, Secretária Executiva de Desenvolvimento Econômico do Governo do Estado de Pernambuco, que mostrou como Pernambuco possui infraestrutura e ecossistema favorável aos investimentos. Por sua vez, a Cônsul Geral da China no Recife, Yan Yu Qing, lembrou as boas relações das duas nações e as oportunidades de cooperação em infraestrutura.

O chairman da China Communications Construction Company – CCCC South America, Chang Yunbo, ressaltou como o Brasil é visto como um dos principais parceiros estratégicos pelas empresas chinesas. Na sequências, Mauricio Prazeres Laranjeiras, Gerente de Relações Industriais – FIEPE, e Antonio Cláudio Sá Barreto Couto – vice-presidente do SINDUSCON, avaliaram o cenário da indústria e comércio pernambucano. Sempre buscando um aumento das parcerias comerciais do estilo “ganha-ganha”.

Na abertura do período de debates no webinário, o vice-coordenador da Coordenação Estadual de Relações Brasil-China – CERBC, Iin She Pin, avaliou o trabalho do Instituto Confúcio, instituição educacional sem fins lucrativo que tem como objetivos apoiar e promover o ensino da língua e cultura chinesas, além de melhorar a compreensão bilateral e a amizade entre os povos.

Já o Secretário da Coordenação Estadual das Relações Brasil-China da OAB-PE e presidente da Comissão de Direito à Infraestrutura da OAB-PE, Leonardo Saraiva, enfatizou a necessidade de Pernambuco estabelecer novas parcerias, tendo m maior diálogo internacional, sobretudo com a China. Ao receber a palavra, o vice-presidente da Coordenação Nacional das Relações Brasil/China (CNRBC/CFOAB), Sóstenes Marchezine, explicou como o estabelecimento de Coordenações estaduais “o maior movimento jurídico das histórias das relações bilaterais do Brasil com a China”.

Fechando o debate, o presidente da OAB-PE, Dr. Bruno Baptista, que destacou “o belíssimo trabalho” da Coordenação Nacional das Relações Brasil/China, citando o organismo como referência e exemplo para todas as comissões, no âmbito do Conselho Federal e do Sistema OAB.