SDS pune PM responsável pela prisão ilegal do advogado Sávio Delano

Whatsapp Facebook Twitter Linkedin Email

A Corregedoria da Secretaria de Defesa Social (SDS) informou a OAB-PE que puniu o 1º Tenente da Polícia Militar Antônio Barboza de Oliveira, responsável pela prisão ilegal do advogado Sávio Delano, em julho do ano passado, em Caruaru, no Agreste. A sindicância administrativa resultou na punição disciplinar de 21 dias de detenção do PM. Uma das consequências da punição disciplinar é o retardo na promoção funcional de um PM. Os demais envolvidos no caso foram absolvidos.

O caso ocorreu em 5 de julho de 2018, quando um grupo de policiais militares detiveram o advogado Sávio Delano quando este estava no exercício da advocacia. O advogado foi colocado em um camburão da PM e conduzido até a delegacia, onde foi liberado após a chegada de membros da Comissão de Defesa, Assistência e Prerrogativas da OAB-PE (CDAP).

A OAB Pernambuco, desde o momento do acontecido, tomou todas as medidas cabíveis, visando garantir a defesa das prerrogativas profissionais do advogado. Entre elas, a realização do maior desagravo público da história da seccional pernambucana (foto), que contou com a presença do então presidente da OAB Nacional, Cláudio Lamachia.

DEFESA DAS PRERROGATIVAS – A informação da punição ao PM acontece às vésperas do primeiro desagravo público da OAB-PE no triênio 2019-2021. Está marcado para o próximo dia 29 de maio, em Jaboatão dos Guararapes, um ato em favor do advogado Guilherme Interaminense, agredido por um Policial Militar em março deste ano. O ato contará com a presença do presidente da OAB Nacional, Felipe Santa Cruz.